Central de Atendimento

(51) 3228 2318

WhatsApp (51) 9 9870 5808

Diagnóstico precoce e conscientização: dois aliados de uma mesma luta

A campanha do Outubro Rosa surgiu em Nova York, sabia? Criada na década de 1990, seu objetivo é conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, por meio de informações qualificadas.  

 

A doença é o segundo tipo mais comum de câncer entre as brasileiras, atrás somente do câncer de pele, correspondendo a 29% dos novos casos anuais. O diagnóstico precoce é um grande aliado para reverter esse quadro: quando o problema é identificado em seu estágio inicial, em que os nódulos ainda não são palpáveis, as chances de cura são maiores, proporcionando tratamentos menos invasivos.

 

Para isso, os laboratórios de patologia exercem uma função muito importante: é por meio da mamografia que conseguimos diagnosticar a doença, que se desenvolve quando as células da região começam a se multiplicar de forma anormal e desordenada, criando um tumor. O exame deve ser feito obrigatoriamente uma vez ao ano por todas as mulheres com mais de 40 anos. O patologista é essencial para diferenciar estas células, que podem ser de diversos tipos e se comportar de maneiras diferentes. Com a sua classificação, o médico consegue determinar o melhor tratamento.  

 

O autoexame é outra maneira de prevenir e deve ser realizado mensalmente. Após passar o período menstrual, a mulher deve apalpar as mamas, a pele ao redor e analisar os mamilos, a fim de verificar a presença de alguma alteração. Recomenda-se que esse processo seja feito todos os meses. Os principais sintomas da doença são a retração da pele da mama ou do mamilo, ferida no mamilo, nódulo nas axilas (ínguas) e saída de líquido sanguíneo. 

 

Previna-se e pratique o autocuidado! Compartilhe informações, faça sempre os exames e contribua para vencermos as estatísticas.

Please publish modules in offcanvas position.