Central de Atendimento

(51) 3228 2318

WhatsApp (51) 9 9870 5808

Para indicar um diagnóstico preciso, a imuno-histoquímica (IHQ) vem sendo cada vez mais utilizada pelos patologistas, pois combina técnicas imunológicas e bioquímicas e, assim, é possível identificar componentes específicos de um tecido. O processo detecta e analisa componentes tissulares (antígenos - Ag) por meio de reações de anticorpos específicos (Ac) e uso de cromógenos (reagentes de cor). 

Um diagnóstico bem feito é essencial para determinar o tratamento mais adequado às necessidades do paciente. Os avanços tecnológicos contribuem nessa missão: metodologias de sequenciamento de DNA e RNA de nova geração, por exemplo, possibilitam a investigação de doenças hereditárias e a avaliação aprofundada da causa de várias patologias. A inovação, assim, é uma aliada na correta identificação de enfermidades, auxiliando os profissionais na prescrição terapêutica.

Pagina 1 de 35

Please publish modules in offcanvas position.