Central de Atendimento

(51) 3228 2318

WhatsApp (51) 9 9870 5808

Como entender o laudo patológico?

Os laudos de patologia têm uma função muito importante: ajudam o médico a decidir qual o melhor tratamento. A maioria das pessoas não sabe como interpretar esse documento. Por isso, explicamos para você o que significa cada divisão: 


Informações de identificação: são os dados básicos, como nome do paciente, data e nome do exame. Devem sempre ser conferidas.

Informações clínicas: revelam as informações do paciente, disponibilizadas pelo médico que retirou a amostra de tecido. Costumam conter o histórico clínico e as solicitações específicas do patologia (como em casos de câncer, em que esse profissional confirma se é um câncer secundário ou novo câncer primário para quem já teve a doença).


Descrição macroscópica: engloba o que o patologista observou diretamente, além das dimensões e consistência da amostra. Quando for uma amostra de citologia, a descrição macroscópica é curta, identificando o número de lâminas da amostra. Se a amostra é um fluido corporal, descrevem-se cor e volume. 

Descrição microscópica: reflete o que o patologista analisou no microscópio, como a aparência das células cancerosas, sua disposição e a extensão da invasão ao tecido.


Diagnóstico: parte mais importante para o médico, pois determina qual será a melhor terapia. No caso de câncer, será descrito o tipo exato e, em geral, há sua extensão e localização.


Comentários: seção em que o patologista relata outras informações importantes, esclarecendo possíveis dúvidas e recomendando a realização de mais estudos ou exames.

 

 

Agora você já sabe ler o laudo patológico? Qualquer dúvida, converse sempre com seu médico patologista! 

Please publish modules in offcanvas position.